Top 10 dos Países no Índice Global de Adoção de Criptomoedas em 2023

Publicado em:

SmartOptions é suportado pelo leitor. Quando você compra através de links em nosso site, podemos ganhar uma comissão de afiliado.

Visão Geral

O aumento no uso de criptomoedas em todo o mundo é em grande parte impulsionado por pessoas que desejam melhor acesso aos serviços financeiros, mais controle sobre o seu dinheiro e novos caminhos para investimento. É uma alternativa mais simples e acessível que o sistema bancário tradicional, derrubando barreiras como taxas pesadas e burocracia.

Chainalysis, em seu quarto relatório anual, esclarece como e onde as criptomoedas de base estão sendo adotadas globalmente. Em vez de focar nos países com maior número de transações, que são tipicamente nações maiores e mais ricas , o relatório visa destacar locais onde as pessoas comuns usam mais criptomoedas. Isto proporciona uma melhor compreensão do cenário criptográfico global, ilustrando como as moedas digitais estão se integrando às rotinas financeiras das pessoas em todo o mundo.

Curiosamente, a região da “Ásia Central & Meridional e Oceania” destaca-se no relatório, ostentando seis países na lista do top 10.

As plataformas de corretoras de cripto estão desempenhando um papel importante nesta mudança, facilitando a compra, venda e uso de criptomoedas para uma variedade de necessidades, tornando-as gradualmente parte da vida diária das pessoas.

O Índice Global de Adoção de Criptomoedas de 2023 enfatiza ainda mais esta tendência: em países com moedas instáveis, condições econômicas ou regulamentações restritas, há um aumento acentuado na adoção popular de criptomoedas. As pessoas recorrem a estes ativos digitais como uma salvaguarda contra a inflação e para mitigar as incertezas prevalecentes nos seus mercados. Confira o Top 10 dos países:

1. Índia

adoção de cripto na Índia em 2023

A Índia se tornou um grande player no mercado de criptomoedas, mesmo com regras fiscais rígidas. O país é agora o segundo maior mercado de cripto do mundo, graças ao seu uso generalizado em nível base, conforme indicado pelo Índice Global de Adoção de Criptomoedas. Esta ascensão é observada em várias atividades de criptomoeda, colocando a Índia entre os dez primeiros em muitas categorias.

No entanto, as corretoras locais de criptomoedas enfrentam desafios devido a um imposto de 1% sobre as transações, que nem sempre é seguido pelas corretoras internacionais. Isso torna as plataformas estrangeiras mais atraentes para os usuários indianos. No entanto, apesar destes obstáculos, a forte procura por criptomoedas na Índia mostra que a criptomoeda tem um lugar sólido no país e continuará a crescer enquanto as pessoas estiverem interessadas.

2. Nigéria

Adoção de cripto na Nigéria em 2023

A Nigéria, que enfrenta problemas econômicos e perdas de empregos, assistiu a um aumento na utilização de criptomoedas, tornando-se um grande interveniente no cenário cripto da África. Quando o país tentou mudar a sua moeda para combater a inflação, as pessoas sentiram mais incerteza financeira, empurrando-as para moedas digitais como o Bitcoin.

À medida que o dinheiro da Nigéria perdia valor, o interesse pelas criptomoedas crescia. Além disso, quando o mercado global de cripto teve altos e baixos, os nigerianos aderiram, na esperança de lucrar com as mudanças de preços. Além do Bitcoin, as pessoas também estão se interessando por outras moedas digitais, especialmente durante as crises do mercado, mostrando uma crescente curiosidade e dependência da criptografia em tempos difíceis.

3. Vietnã

Adoção de cripto no Vietnã 2023
Adoção de cripto no Vietnã 2023

O mercado de criptomoedas no Vietnã mostra um potencial promissor. Em 2023, a receita deste mercado deverá atingir US$ 109,4 milhões. Além disso, prevê-se que a base de utilizadores aumente significativamente, atingindo 12,37 milhões em 2027. O Vietnã também entrou na lista dos cinco principais países com maior volume de trading na Binance, uma das principais corretoras globais de criptomoedas.

O primeiro-ministro do país apelou ao Banco Estatal do Vietnã (SBV) para realizar um projeto piloto de criptomoeda que decorre de 2021 a 2023, destacando o interesse do governo em explorar o reino da moeda digital.

Além disso, existem planos para criar uma plataforma financeira digital abrangente até 2030, que deverá reforçar o crescimento económico, a estabilidade macroeconómica e a segurança financeira. Esta visão ambiciosa exige que o Vietnã estabeleça um quadro regulamentar favorável para as criptomoedas, transformando-se assim num centro cripto.

4. Estados Unidos

Adoção de cripto nos EUA 2023

A América do Norte detém uma grande participação no mercado global de criptomoedas, mesmo com alguns obstáculos no ano passado. De julho de 2022 a junho de 2023, teve cerca de US$ 1,2 trilhão em transações de criptomoedas, representando quase um quarto de todas essas transações em todo o mundo. No entanto, alguns eventos ruins, como a falha de uma grande plataforma de criptomoedas e problemas com bancos, levaram a menos atividades de cripto, especialmente entre grandes investidores. Uma mudança notável foi a diminuição do uso de stablecoins, um tipo de criptomoeda vinculada ao dinheiro do mundo real, como o dólar americano, de fevereiro a junho de 2023.

Por outro lado, os EUA enfrentam desafios para acompanhar de perto o mercado de stablecoin, à medida que mais atividades são transferidas para serviços fora do controle dos EUA. Embora as stablecoins sejam altamente utilizadas, menos supervisão pode ser arriscada. Os legisladores dos EUA estão estudando novas regras para tornar o mercado de cripto mais seguro e apoiar o seu crescimento. Houve também uma queda na utilização de serviços financeiros descentralizados (DeFi), que permitem às pessoas executarem trades e gerir ativos. Novas leis e uma abordagem proativa dos reguladores são vistas como fundamentais para trazer de volta o crescimento e garantir a segurança no mercado de cripto na América do Norte.

5. Ucrânia

Adoção de cripto na Ucrânia 2023

Apesar da guerra em curso entre a Rússia e a Ucrânia, surgiram algumas mudanças positivas. Na Ucrânia, as pessoas tornaram-se mais interessadas em cripto, especialmente porque muitas se mudaram para outras partes da Europa, onde as regras de criptomoedas são melhores. Além disso, uma empresa de criptomoedas ucraniana chamada Kuna mudou-se para a Lituânia e expandiu seus negócios lá.

Mesmo com menos dinheiro, as pessoas na Europa Oriental ainda usam criptomoedas para economizar, doar ou enviar dinheiro para casa. À medida que a Ucrânia se conecta mais com a Europa, espera-se que as pessoas usem mais cripto, especialmente se regras melhores forem implementadas para proteger os usuários.

6. Filipinas

Adoção de cripto nas Filipinas em 2023

O jogo play-to-earn Axie Infinity se tornou um sucesso nas Filipinas, ajudando muitas pessoas a se familiarizarem com as criptomoedas durante os tempos econômicos difíceis da pandemia de COVID-19. Essa mania introduziu muitas carteiras digitais, preparando o terreno para que mais pessoas usassem criptomoedas. Agora, à medida que o entusiasmo em torno do Axie Infinity esfria, há uma pressão por estratégias mais organizadas de aumentar o uso de criptomoedas nas Filipinas.

O governo e as grandes empresas estão se intensificando, com zonas especiais para empresas cripto e lançamento de novos projetos cripto. A combinação de apoio governamental, projetos empresariais e uma população jovem com conhecimento de tecnologia poderia ajudar as Filipinas a se tornarem um player notável no campo asiático de criptomoedas e blockchain.

7. Indonésia

Adoção de cripto na Indonésia 2023

A Indonésia subiu para o 7º lugar no índice global de adoção de criptomoedas de 2023, refletindo o crescente interesse do país em cripto, especialmente entre grupos de renda média-baixa. O ambiente regulatório está a tornar-se mais favorável às criptomoedas, com uma mudança notável na supervisão regulamentar. Apesar da proibição anterior de pagamentos com criptomoedas, o trading de ativos digitais permaneceu legal.

Os planos para uma corretora de cripto nacional e o lançamento de uma moeda digital do banco central (CBDC) até 2023 destacam ainda mais a posição progressiva da Indonésia no sentido de integrar ativos digitais no seu ecossistema financeiro.

8. Paquistão

Adoção de cripto no Paquistão 2023

No Paquistão, o aumento dos preços e a perda de valor levaram as pessoas a comprar criptomoedas, especialmente stablecoins, para manter as suas poupanças seguras. Embora o trading de criptomoedas não seja permitido, muitos as utilizam, pois as formas usuais de economizar dinheiro não estão funcionando bem.

Há esperança de que, se o governo estabelecer regras claras, mais pessoas possam comprar criptomoedas de maneira fácil e barata para proteger seu dinheiro e talvez ajudar a economia. A imagem real de quantas pessoas estão usando criptomoedas não é clara, já que muitas transações são feitas de forma privada, mas acredita-se que essas moedas digitais estão ajudando pessoas e empresas a administrarem tempos econômicos difíceis.

9. Brasil

Adoção da cripto no Brasil 2023

O Brasil tem um forte histórico com moedas digitais, alinhando-se mais com áreas mais ricas como a América do Norte e a Europa Ocidental do que com países vizinhos. Ultimamente, tem havido uma queda nas grandes transferências de dinheiro em criptomoedas, mas as pequenas e médias transações permanecem estáveis. Isto sugere um possível retorno de transações maiores, mantendo o mercado esperançoso.

Ao contrário da sua vizinha Argentina, que se inclina para stablecoins para escapar da perda de valor monetário, a situação monetária estável do Brasil vê mais demanda por Bitcoin e outras moedas digitais para poupança e crescimento a longo prazo. Apesar das recentes desacelerações, o mercado de criptomoedas do Brasil mantém uma postura distinta e positiva na América Latina, mostrando potencial para crescimento futuro.

10. Tailândia

Adoção de cripto na Tailândia em 2023

A Tailândia ascendeu ao 10º lugar no Índice Global de Adoção de Criptomoedas, alinhando-se ao lado de seus vizinhos do Sudeste Asiático – Vietnã, Filipinas e Indonésia – no ranking global de nações que adotam criptomoedas.

Esta ascensão da Tailândia, apesar de um pequeno deslize desde uma posição mais elevada, reflete uma tendência mais ampla em que as nações de rendimento médio-baixo estão a liderar a onda global de adoção de criptografia. Os dados também sugeriram substanciais 8,9% de uso comercial de criptomoedas na Tailândia, indicando um ecossistema cripto próspero no país.

Em meio a esse cenário em evolução, a comunidade cripto da Tailândia está continuamente envolvida em discussões e eventos, promovendo um ambiente propício tanto para entusiastas de cripto quanto para investidores.

Perguntas Frequentes

O que é o índice de adoção de criptomoedas?

O Índice Global de Adoção de Criptomoedas é um relatório da Chainalisys que classifica os países com base em seu envolvimento com a adoção de criptomoedas base, considerando números de transações, volumes de trade e interesse público. O índice oferece um retrato de como as nações estão integrando moedas digitais nas suas atividades financeiras diárias.

Qual país é o líder na adoção de criptomoedas?

A Índia lidera o grupo na adoção da criptomoeda base em 2023, marcando seu domínio no cenário global da cripto. Logo atrás estão a Nigéria, o Vietnã, os Estados Unidos e a Ucrânia, cada um apresentando tendências e fatores únicos que impulsionam o seu envolvimento robusto com moedas digitais.

PARA CONCLUIR

O Índice Global de Adoção de Criptomoedas de 2023 mostra que mais pessoas em diferentes países estão usando criptomoedas para melhor controle financeiro e novas oportunidades de investimento. Esta tendência é notável na Ásia Central & Meridional e na Oceania, onde seis países lideram no uso diário de criptomoedas. A Índia e a Nigéria são grandes intervenientes neste domínio, sendo o crescimento da Índia impulsionado pelas pessoas comuns e o da Nigéria pelos desafios económicos. Da mesma forma, o Vietnã e os EUA mostram um crescimento promissor na utilização de criptomoedas, embora os EUA enfrentem alguns obstáculos regulamentares.

Por outro lado, países como a Ucrânia, as Filipinas, a Indonésia, o Paquistão, o Brasil e a Tailândia mostram como a criptomoeda está se tornando popular em diferentes situações económicas. Por exemplo, no Paquistão, as pessoas usam criptomoedas para proteger as suas poupanças em tempos difíceis, enquanto nas Filipinas e na Tailândia há esforços para fazer crescer o cenário de criptomoedas com a ajuda do governo e das empresas. Estes exemplos ao redor do mundo mostram que as criptomoedas estão gradualmente se tornando parte da vida financeira diária das pessoas, proporcionando novas soluções para velhos problemas.

Isenção de Responsabilidade

Este artigo é apenas para fins educativos. Não somos consultores financeiros. Todas as informações fornecidas pela SmartOptions são apenas de cunho informativo. Não deve ser considerado aconselhamento jurídico ou financeiro. Você deve consultar um consultor financeiro ou outro profissional de mercado para descobrir o que pode ser melhor para suas necessidades individuais e tolerância ao risco.

Por favor, faça sua própria pesquisa e nunca deixe alguém realizar trades na sua conta por você. Não apoiamos nem patrocinamos a Gestão de Fundos de forma alguma. Analisamos apenas os provedores de sinais, o trabalho/análise/educação fornecidos por eles. Por favor, leia este aviso e saia do site se você discordar.

DON’T MISS A CRYPTO THING

Subscribe to our newsletter, to be up-to-date with all the latest news, offers and special announcements.

We don’t spam! Read our privacy policy for more info.

Artigos relacionados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Flavia Monat
Flavia Monathttps://www.flaviamonatdesign.com/
Profissional de design dedicado, atualmente cursando Mestrado em Design para Economia Circular no ISMAT em Portugal. Flavia possui uma ampla gama de habilidades criativas para impulsionar a comunicação empresarial e o design para se conectar com o cliente. Com sólida experiência em diversos softwares de design como Photoshop, Illustrator, CorelDraw, InDesign e Premiere, ela oferece uma combinação de expertise e um olhar apurado para estética e identidade visual. A sua paixão reside na criação de narrativas envolventes e experiências visuais, potenciando as suas competências em edição de imagens e vídeos para redes sociais e websites. Ela está comprometida em ultrapassar os limites do design para criar um impacto significativo e sustentável para seus clientes.